Atratividade no Varejo e Lealdade dos Consumidores em Cidades não Comerciais

Autores

  • Ivanete Schneider Hahn Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (Uniarp)
  • Letícia Abatti Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (Uniarp)
  • Anderson Antônio Mattos Martins Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (Uniarp)

Resumo

Há um vasto campo de estudos conduzidos em clusters e cidades comerciais, sob as mais diversas vertentes de análises. Cidades não comerciais, que são a ampla maioria no Brasil, não estão contempladas nos estudos anteriores. Assim, este estudo se debruçou na análise do papel da atratividade do varejo na lealdade dos consumidores em cidades não comerciais. Foi conduzida uma survey com 301 consumidores de uma cidade não comercial, sendo os resultados analisados com auxílio de SPSS Statistics para as análises univariadas e SmartPLS para análise dos efeitos. Os resultados mostram que em cidades não comerciais o mix de produtos é a dimensão mais importante na construção da lealdade do consumidor. As dimensões promoção, preço e apresentação da loja possuem efeitos médios sobre a lealdade e o ponto e localização efeito pequeno. Assim, este estudo contribui teoricamente, uma vez que, diferente da intenção de compra, a lealdade do consumidor de cidades não comerciais é influenciada especialmente pelo mix de produtos, que mesmo possuindo um efeito grande, representa apenas uma pequena parte da lealdade do consumidor. Para a gestão, questiona-se a possibilidade de que em cidades não comerciais o nível de lealdade pode não ser oriundo do mix varejista, e sim da falta de outras opções de compra.

Referências

Anderson, D. R., Sweeney, D. J. & Williams, T. A. (2007) Estatística aplicada à Administração e economia. 2. ed. São Paulo: Editora Cengage Learning, 597 p.

Appolinário, F. (2011). Dicionário de Metodologia Científica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 295p.

Ballester, M.E.D. (2004). Estado actual de la investigación sobre la lealtad a la marca: una revisión teórica. Dirección y Organización, 30: 16-24

Berman, B. & Evans, J. R. (1998) Retail management: a strategic approach. New Jersey: Prentice Hall

Bittencourt et al. (2018). How to be innovative in clusters? Innovation in a traditional low-tech industry. XLIII Encontro da ANPAD – EnANPAD 2019, São Paulo/SP, Anais…, Maringá/PR, 2018.

Blackwell, R. D., Engel, J. F., & Miniard, P. (2008). Comportamento do Consumidor. São Paulo: Thomson Pioneira.

Bloemer, J. & Ruyter, K. (1998). On the relationship between store image, store satisfaction and store loyalty. European Journal of Marketing, 32(5/6): 499-513

Boone, L. E. & Kurtz, D. L. (1998). Marketing contemporâneo. Rio de janeiro: LCT.

Cohen, J. (1998). Statistical Power Analysis for the Behavioral Sciences. 2nd ed. New York: Psychology Press.

Costa Filho, M. C. (2019). Lealdade à Marca: O que é? Como medir? Revista Ciências Administrativas, 25(3), 1-15.

Costa, E. S., Donaire, D., & Gaspar, M. A. (2017). Clusters Comerciais: Estudo sobre uma Aglomeração de Lojas Têxteis em São Paulo. Gestão & Regionalidade, 33(98), 4-19.

Costa, L. S. & Almeida, V. M. C. (2008) Imagem dos locais de venda de bens de consumo: proposição e teste empírico de um modelo dos fatores formadores da imagem na perspectiva do consumidor. In: Encontro de Marketing da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, 3, Curitiba, 2008. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, p. 1-16.

D’anjour, M. F., Medeiros, B. C., Añez, M. E. M., & Araújo, A. G. (2016). Mensuração do Comportamento Estratégico a Partir da Cultura Organizacional: Um Estudo em Lojas de Shopping Centers. Revista Ibero-Americana de Estratégia, 15(4), 12-27.

D´Astous, A. & Landreville, L. (2003). An Experimental Investigation of Factors Affecting Consumers’ Perceptions of Sales Promotions. European Journal of Marketing, 37 (11/12): 1746.

Dick, A. & Basu, K. (1994) Customer loyalty: toward an integrated conceptual framework. Journal of the Academy of Marketing Science, 22(2): 99-114.

Ferreira, H. L., & Patah, L. A. (2018). Efeitos Primários Supra Empresariais: Um Estudo Exploratório em um Aglomerado de Empresas que Atuam no Ramo de Importados. Gestão e Sociedade, 12(32), 2287-2306.

Fittipaldi, M. A. S., & Donaire, D. (2020). A Atratividade no Varejo em 'Clusters' Comerciais Espontâneos na Visão de Consumidores e Varejistas. Gestão & Regionalidade, 36(109), 4-30.

Florêncio, J. C. F., Spers, E. E., Silva, H. M. R., & Pizzinatto, N. K. (2020). Market Segmentation and Dimensions of Store Equity: A Study in Retail Construction. Revista de Administração da UFSM, 13(1), 125-143.

Gonçalves Filho, C., Elias, C. L., & Leite, R. S. (2006). Antecedentes da lealdade de clientes: um estudo empírico no varejo. Revista de Negócios, 11(1), 2-17.

Gronroos, C. (1993). Marketing: gerenciamento e serviços: a competição por serviços na hora da verdade. Rio de Janeiro: Campus.

Guedes, T. A. A., Gosling, M. S., Oliveira, S. R., Gosling, I. T. S., & Meira, K. C. O. (2018). Factors that Impact the E-Consumer Loyalty. Reuna, 23(2), 23-42.

Heyde, C. V. D., Krug, J., & Falaster, C. D. (2019). Como a Confiança, Lealdade e Vínculo Emocional Influenciam a Conexão Pessoal com a Marca. Revista de Ciências da Administração, 21(54), 11-126.

Kotler, P., Hayes, T. & Bloom, P. N. (2002) Marketing de Serviços Profissionais: Estratégias inovadoras para impulsionar sua atividade, sua imagem e seus lucros. 2ª Edição. São Paulo: Manole, 2002

Kotler, P. (2000). Administração de Marketing: a edição do Novo Milênio. 10ª Edição. São Paulo: Prentice Hall.

Larán, J.A., & Espinoza, F.S. (2004). Consumidores satisfeitos, e então? Analisando a satisfação como antecedente da lealdade. Revista de Administração Contemporânea, 8(2), 51-70.

Levy, M. & Weitz, B. (2000). Administração de varejo. São Paulo: Atlas.

Liao, S. (2006) The Effects of Nonmonetary Sales Promotions on Consumer Preferences: The Contingent Role of Product Category. Journal of American Academy of Business, 8(2): 196.

Lima, A. (2020). Urbanização. Disponível em: https://www.policiamilitar.mg.gov.br/conteudoportal/uploadFCK/ctpmbarbacena/20042017094424634.pdf

Mattar, F.N. (2011). Pesquisa de marketing: metodologia, planejamento. São Paulo: Atlas

Miles, R. E.; Snow, C. C. (2003). Organizational strategy, structure, and process. Stanford. Stanford Business Books.

Moreira, H. S., Sousa, C. V. & Moreira, M.A. (2014). Marketing de Varejo em Ambiente Competitivo: Estratégias Adotadas por Pequenos Varejistas Supermercadistas da Região Metropolitana de Belo Horizonte/MG. In: Encontro de Estudos em Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 8, 2014. Goiânia. Anais... Goiania, Egepe.

Moser, E. M., Casarotto Filho, N., & Soares, T. D. L. V. A. M. (2020). Avanços Recentes do Cluster Portuário de Itajaí: Um Cluster Inovativo? Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, 13(1), 27-57.

Mowen, J. C. & Minor, M. (1998). Consumer behavior. 5. ed. Upper Saddle River: Prentice-Hall

Oliveira, A. S., Silva, D., Brandão, M. M., & Lopes, E. L. (2017). Influência do Crowding na Lealdade Mediado pela Satisfação do Consumidor em Processos de Compras no Varejo. Revista de Administração da UFSM, 10(4), 614-631.

Oliveira, A. S., Silva, D., Lopes, E. L., & Rodrigues, G. V. (2015). A Qualidade Percebida pode ser um Antecedente Direto da Lealdade assim Como a Satisfação? Um Estudo em Processo de Compra no Varejo. Revista Gestão & Planejamento, 16(2), 134-148.

Oliver, R. (1997). Satisfaction: a behavioral perspective on the consumer. New York: Irwin/ McGraw-Hill.

Oliver, R. L. (1999). Whence consumer loyalty? Journal of Marketing,63 (special issue): 33-44

Parente, J. (2000). Varejo no Brasil: Gestão e Estratégia. São Paulo: Atlas S.A.

Paulins, V. A. & Geistfeld, L. V. (2003). The effect of consumer perceptions of store attributes on apparel store preference. Journal of Fashion Marketing and Management, 7(4), 371-385

Paz, M. G. T & Mendes, A. M. B. (2008). Estilos de funcionamento organizacional. In: Siqueira, M. M. M. (ed.) Medidas do comportamento organizacional: ferramenta de diagnóstico e de gestão. Porto Alegre: Artmed.

Perrupato, L. C. (2006). As atitudes do consumidor em relação à propaganda. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Nove de Julho - UNINOVE, São Paulo/SP.

Pizzinatto, N. K., Cunha, C. F., Sarquis, A. B., Pizzinatto, A. K., & Lopes, E. L. (2020). Determinant Attributes Valued by Brazilian Retail Construction Materials Consumers. Revista de Administração da UFSM, 13(3), 501-516.

Porral, C. & Dopico, D. (2013) Estudio exploratorio sobre los factores de atracción de centros comerciales: uma aproximación al consumidor español. Ciência Ergo, 20(2): 107-120

Rivera, J. J., Bigne, E., & Curras-Perez, R. (2019). Efeitos da Responsabilidade Social Corporativa na Lealdade do Consumidor com a Marca. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, 21(3), 395-415.

Rosenbloom, B. (2002). Canais de Marketing: uma visão gerencial. São Paulo: Atlas.

Santos, G., Leão, N., Ferreira Junior, S., & Paixão, M. R. (2018). Novas Estratégias em Centros Comerciais do Tipo Mall como Diferencial Competitivo: Uma Análise Empírica no Varejo. Revista de Tecnologia Aplicada, 7(1), 11-32.

Santos, P. M. F., & Porto, R. B. (2014). Responsabilidade ambiental e lealdade de clientes em banco de varejo. Revista de Administração de Empresas, 54(6), 606-618.

Silva, R. S., Donaire, D., Gaspar, M. A., & Araújo, M. F. (2018). Fatores Formadores de Atratividade na Perspectiva do Consumidor Brasileiro na Aglomeração Varejista da Fronteira Brasil/Venezuela. Revista de Administração da Unimep, 16(3), 187-212.

Sousa, D., Silva, L. C., & Sousa, F. R. A. (2013). As relações entre confiança, valor e lealdade no varejo farmacêutico de Paranaíba. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, 12(2), 85-98.

Souza, B. B. P., Gosling, M. M., & Gonçalves, C. A. (2013). Mensuração do mix de marketing de serviços, da satisfação e da lealdade em clientes de um banco de varejo. Revista Brasileira de Marketing, 12(2), 108-132.

Sutter, M.B., Plutarco, F. & Parente, Juracy. (2012). Apresentação no Ponto de Vendas: um Estudo Exploratório no Varejo de Moda Popular. In: V Encontro de Marketing da Anpad, Curitiba/PR, 2012.

Teller, C. (2008) Shopping Streets versus Shopping Malls - Determinants of Agglomeration

Format Attractiveness from the Consumers’ Point of View. The International Review of Retail, Distribution and Consumer Research, 18(4): 17-53

Teller, C. & Reutterer, T. (2008) The evolving concept of retail attractiveness: what makes

retail agglomerations attractive when customers shop at them? Journal of Retailing and

Consumer Services, 15(3): 127-143

Teller, C. & Elms, J. (2010) Managing the attractiveness of evolved and created retail agglomerations formats. Marketing Intelligence & Planning, 28(1),25-45.

Telles, R., Siqueira, JPL, Donaire, D., & Gaspar, MA (2013). Atratividade em clusters comerciais: um estudo comparativo de dois clusters da cidade de São Paulo. Gestão & Regionalidade, 29 (85), 47-62.

Toni, D., Ponte, V. D., Graciola, A. P., & Milan, G. S. (2018). A Relação entre a Imagem do Varejo de Vestuário e a Lealdade dos Consumidores da Geração Y. Contextus - Revista Contemporânea de Economia e Gestão, 16(1), 182-209.

Vieira, V. A., & Slongo, L. A. (2008). Um modelo dos antecedentes da lealdade no varejo eletrônico. Revista de Administração Contemporânea, 12, 65-87.

Wahab, S. & Ali, J. (2010). The evolution of Relationship Marketing (RM) towards Customer Relationship Management (CRM): a step towards company sustainability. Information Management and Business Review, 1(2): 88-96

Wang, Y. & Feng, H. (2012). Customer relationship management capabilities: Measurement, antecedents, and consequences. Management Decision, 50 (1): 115-129

Zaccarelli, S.B. (2003). A Estratégia e sucesso nas empresas. São Paulo: Saraiva

Zeithaml, V. A., Berry, L. L., & Parasuraman, A. (1996). The behavioral consequences of Service quality. Journal of Marketing, 60, 31-46.

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

Schneider Hahn, I., Abatti, L., & Martins, A. A. M. (2021). Atratividade no Varejo e Lealdade dos Consumidores em Cidades não Comerciais. International Journal of Business Marketing, 6(2), 52–70. Recuperado de https://ijbmkt.org/ijbmkt/article/view/189

Edição

Seção

Artigos